Esqueceu a senha? Clique aqui

Cadastre-se

Elipse Refresh na serra gaúcha

01/08/2016

Na noite da última quarta-feira, dia 27 de julho, a Elipse Software e sua parceira TagInfo promoveram um encontro técnico sobre tecnologias IIoT com aplicação na indústria capazes de aumentar a eficiência operacional e coletar informações de forma mais rápida e segura. O Elipse Refresh reuniu cerca de 40 pessoas no Hotel Intercity, em Caxias do Sul.

Após um coquetel de abertura, Leandro Roberto Colato de Morais, sócio-diretor da TagInfo, falou sobre os ganhos que podem ser obtidos com a utilização do OEE (Overall Equipment Effectiveness). Para melhor elucidar estes ganhos, Morais descreveu como a aplicação deste indicador pode gerar dados mais confiáveis e prover um maior controle sobre a eficiência de equipamentos. Por fim, citou as vantagens do uso do OEE junto ao Elipse E3, uma vez que o software disponibiliza uma vasta documentação e uma grande quantidade de drivers, além de permitir desenvolver aplicações mais flexíveis e customizadas.

“Hoje, vemos que as empresas não utilizam sistemas automatizados para realizar a aquisição e análise de dados, sendo tudo feito manualmente. Em função disso, achei muito interessante tomar conhecimento das vantagens de se implantar o OEE para melhor avaliar o desempenho das máquinas”, afirmou Clédio Bett, diretor da Gset Automação.

Figura 1. Leandro Roberto Colato de Morais, sócio-diretor da TagInfo, citou os benefícios que podem ser obtidos com o uso do OEE

Leandro Roberto Colato de Morais, sócio-diretor da TagInfo, citou os benefícios que podem ser obtidos com o uso do OEE

Na sequência, Alexandre Balestrin Corrêa, diretor de desenvolvimento da Elipse, falou sobre as várias tecnologias IIoT (Industrial Internet of Things) existentes no mercado, mostrando como cada umas delas pode contribuir para aumentar a eficiência operacional. Para descrever os benefícios que podem ser conquistados com o uso destas tecnologias na área de energia, o diretor passou a palavra ao seu colega, Mateus Santos Vieira Machado, analista de negócios de energia.

Figura 2. Alexandre Balestrin Corrêa, diretor de desenvolvimento da Elipse, apresentou algumas das diferentes tecnologias IIoT aos participantes

Alexandre Balestrin Corrêa, diretor de desenvolvimento da Elipse, apresentou algumas das diferentes tecnologias IIoT aos participantes

Em sua palestra, o analista de negócios de energia da Elipse citou alguns dos sistemas de IT e OT, como o CIS, GIS, AMR, entre outros, cuja integração pode trazer ganhos operacionais a centros de controle, por exemplo. A fim de melhor traduzir isto, Machado apresentou o case sobre a aplicação do módulo Self-healing do Elipse Power para agilizar a recomposição do sistema de energia da CEMAR (Companhia Energética do Maranhão). Em fevereiro de 2015, a solução permitiu recuperar, em apenas 10 segundos, 9463 clientes de um total de 9756 atingidos por uma queda de energia na rede de distribuição de São Luís.

Figura 3. Mateus Santos Vieira Machado, analista de negócios de energia da Elipse, falou sobre o Elipse Power, solução com aplicação em centros de operação, transmissão e distribuição elétrica

Mateus Santos Vieira Machado, analista de negócios de energia da Elipse, falou sobre o Elipse Power, solução com aplicação em centros de operação, transmissão e distribuição elétrica

Encerrada a apresentação do case, o diretor da Elipse retomou a palavra para falar um pouco mais sobre o uso do IIoT no mercado de automação industrial. Para isto, fez uma breve demonstração de como o software Elipse Mobile permite enviar comandos remotos e em tempo real a uma aplicação através de um aparelho móvel. Com a ajuda de um dos participantes, Corrêa ligou a luz de um dispositivo Arduino através de um comando enviado pelo software via smartphone. Por fim, algumas outras tecnologias IIoT semelhantes como o Controllino e o Raspberry, além de outras novidades relacionadas ao assunto como o Projeto Aquila do Facebook também foram abordadas.

“Achei fantástica a palestra sobre IIoT por nos dar uma direção do que se espera ver no dia de amanhã em relação à conectividade entre aparelhos celulares e tecnologias, por exemplo, salientando as facilidades que isso tudo tende a trazer para o mercado”, disse Moisés Cecchin Cappellaro, diretor da Refritech.

Figura 4. Palestrantes reunidos ao final do evento

Palestrantes reunidos ao final do evento